Sociedade

Preço da água pode subir devido a seca, admite ministro

Matos Fernandes recusa racionamento de água, mas admite aumento do custo para os consumidores

 

 

O ministro do Ambiente, Matos Fernandes, admitiu, esta quarta-feira, que poderá haver um aumento do preço da água, para promover uma maior “eficiência hídrica”.

Em entrevista à RTP, o governante sublinhou que os problemas ambientais ainda são pouco valorizados, situação que lamenta.

O ministro do Ambiente, Matos Fernandes, admitiu, esta quarta-feira, que poderá haver um aumento do preço da água, para promover uma maior “eficiência hídrica”.

“O fator preço pode fazer parte dessa maior eficiência”, acrescenta o governante. 

Em entrevista à RTP, o governante sublinhou que os problemas ambientais ainda são pouco valorizados, situação que lamenta.

Questionado sobre um eventual racionamento de água ou mesmo a declaração do Estado de Emergência devido à situação de seca que o país atravessa, Matos Fernandes disse que não fazia sentido.

Aliás, o ministro afirmou ainda que não considera que seja necessário tomar medidas a nível nacional para obrigar os municípios a reduzir o consumo de água, embora admita que é preciso uma estratégia para melhorar a qualidade da água.

Para o governante, há que rever as licenças das empresas para descarregar efluentes no meio hídrico. O ministro acredita que parâmetros mais exigentes vão facilitar o tratamento da água e melhorar a sua qualidade.