Vida

Mulheres escondiam marcas de violência com maquilhagem para disfarçar maus tratos a sobrinho

Criança vivia com as tias, a mãe, avó e primos

Duas mulheres estão acusadas de agredir o sobrinho, de apenas 9 anos, e utilizavam maquilhagem para esconder as marcas de violência no corpo de forma a que ninguém suspeitasse do crime.

A criança vivia com a mãe, duas tias, a avó e os primos, em Mondoñedo, na Galiza, em Espanha, escreve o La Voz de Galicia.

No entanto, apesar de tentarem esconder as marcas de violência, como hematomas e feridas em várias partes do corpo, a escola acabou por se aperceber da situação e denunciou o caso.

A criança foi encaminhada pela Guardia Civil para ser sujeita a uma avaliação médico-legal, e as tias foram detidas para interrogatório.

O tribunal decidiu que as tias estavam totalmente proibidas de se aproximarem da criança, e saíram da casa onde todos habitavam. Ao que tudo índica a mãe não teria conhecimento dos maus-tratos, uma vez que trabalhava à noite – altura em que o filho seria agredido.