Sociedade

Risco de pobreza diminuiu. Famílias com crianças são as mais ameaçadas

Mulheres continuam a ser as mais afetadas pelo risco de pobreza

O número de portugueses em risco de pobreza diminuiu para 18,3% no ano passado, revelou o Inquérito às Condições de Vida e Rendimento do Instituto Nacional de Estatística (INE).

As mulheres são as mais afetadas, com um risco de pobreza de 18,7%, já os homens têm uma percentagem de 17,8%.

Segundo o INE, a taxa de risco de pobreza baixou 0,7 % em relação a 2015 e o inquérito revelou ainda que as famílias com crianças têm um risco de pobreza maior.

Destacou-se ainda uma redução do risco de pobreza entre os menores de 18 anos (de 22,4% para 20,7%) e idosos (de 18,3 para 17%) entre 2015 e 2016.