Sociedade

Metade dos novos casos de VIH está concentrada na zona de Lisboa

Cerca de 50% dos diagnósticos continuam a ser feitos tardiamente


Metade dos novos casos de infeção com o vírus da sida é diagnosticada na Área Metropolitana de Lisboa.

O relatório referente a 2016, divulgado ontem, revela que 51,2% dos 1030 novos casos detetados no ano passado dizem respeito a residentes na capital e subúrbios.

A maioria (71,5%) são homens, com uma mediana de idades de 39 anos. Portugal foi referido como país natal em 68,4% dos casos.

Uma das preocupações é que metade dos diagnósticos continuam a ser feitos tardiamente e 17,7% dos doentes já apresentavam sintomas de sida quando fizeram pela primeira vez o teste do VIH.

Na grande maioria dos casos (96,8%), a infeção foi por via sexual, com 59,6% dos seropositivos a referirem contacto heterossexual.

Os casos de homens que têm sexo com homens representam metade dos diagnósticos no sexo masculino.