Politica

Marcelo sobre Centeno: “não se deve esquecer que começou por ser ministro das Finanças”

O Presidente da República defendeu, em tom de aviso, que Mário Centeno, caso seja eleito presidente do Eurogrupo, não se deve esquecer que “começou por ser ministro das Finanças”, e que apenas chegará até Bruxelas por essa razão.

"Tem de olhar para a Europa e na Europa estar atento ao que é fundamental para a Europa, mas não se deve esquecer que começou por ser ministro das Finanças e só lá [ao Eurogrupo] chega por isso, não caiu do céu", afirmou, este sábado, Marcelo Rebelo de Sousa, à margem de uma visita ao Banco Alimentar Contra a Fome, em Lisboa.

O chefe de Estado defendeu ainda que, caso Centeno assuma o cargo de presidência do Eurogrupo, que é "muito importante, fundamental" que o país "não perca o rumo em matéria financeira".

Mário Centeno, o ministro das Finanças português, é o candidato oficial dos socialistas europeus - PSE - ao cargo de presidente do Eurogrupo.