Vida

Geoffrey Rush afasta-se da presidência da Academia Australiana na sequência de acusações de assédio sexual

A saga continua e os nomes acusados de assédio sexual não param de aumentar. Desta vez foi Geoffrey Rush.

DR  

O ator australiano afastou-se voluntariamente da presidência da Academia Australiana, após ser acusado de "conduta inapropriada", enquanto atuava para a Companhia de Teatro de Sidney na peça de Shakespeare Rei Lear, em 2015.

O afastamento da Academia Australiana de Cinema e Televisão surge na sequência desta acusação, apesar de Rush ter negado qualquer comportamento inapropriado.

No entanto, o ator considera que os seus colegas de profissão não têm de estar sujeitos a este tipo de situações e acabou por sair voluntariamente de um cargo de "embaixador" da indústria cinematográfica.

"Certos relatos noticiosos recentes fizeram alegações insustentáveis sobre a minha posição na comunidade do entretenimento. Não é razoável que os meus colegas de profissão estejam de alguma forma associados a tais alegações", afirmou Rush.

"Perante estas circunstâncias, decidi aceitar afastar-me do meu papel de embaixador [da indústria] como presidente da Aacta, com efeitos imediatos, até que estas questões sejam resolvidas", sublinhou o ator.

O afastamento voluntário foi aceite pela Aacta: "Estamos profundamente preocupados com esta situação e apoiamos este curso de acção que respeita os direitos de Geoffrey à presunção de inocência e o devido processo", avançou a organização.