Sociedade

“Lapso” processual adia julgamento do polícia acusado de agredir adeptos do Benfica

Falta de notificação das partes obrigou ao adiamento

O início do julgamento de Filipe Silva, subcomissário da PSP, que foi acusado de agressão a dois adeptos do Benfica foi adiado para 16 de abril.

Em causa está um “lapso” processual, pois o tribunal de Guimarães não notificou o Ministério da Administração Interna do pedido de indemnização feito por um dos adeptos agredidos, que se constituiu como assistente no processo.

O ministério também não foi notificado do pedido de indemnização feito pela Unidade de Saúde Local de Matosinhos.

Assim a falta de notificação destes dois pedidos obrigou ao adiamento do inicio do julgamento, que só começará depois das férias da Páscoa, pois até lá a agenda está já preenchida.