Automóvel

Mais carros vendidos em Portugal

As vendas de carros aumentaram 8,4% entre janeiro e novembro deste ano por comparação com igual período de 2016. A Renault continua a ser a marca mais vendida, mas a Mercedes está em destaque. 

De acordo com dados da Associação Automóvel de Portugal (ACAP), nos primeiros 11 meses do ano foram matriculadas 244.183 viaturas. No mesmo período de 2016, foram emitidas 225.180 matrículas de veículos ligeiros e pesados.

De acordo com a ACAP, até novembro, as vendas de veículos pesados subiram 14% (5.148 viaturas) face ao mesmo período de 2018 e as de ligeiros 8,3%. Nos pesados de mercadorias o acréscimo de vendas foi de 15,1%, nos de ligeiros comerciais de 12% e nos ligeiros de passageiros 7,7%.

No que diz respeito a novembro, a ACAP revela que a subida (9,4%) foi superior à variação acumulada para se cifrar em 21.846 novas matrículas e justifica que este valor se deve ao "bom desempenho verificado nas vendas de veículos comerciais".

Em novembro a venda de veículos pesados aumentou 75,7% para 594 unidades face a novembro de 2016, enquanto o total de ligeiros subiu 8,2% para 19.640 novas matrículas.

No que diz respeito às marcas, a Renault continua a ser a mais vendida em Portugal e reforçou a liderança. Já a Volkswagen (VW) tem o último lugar do pódio ameaçado pela também alemã Mercedes.

Nos primeiros 11 meses do ano a Mercedes vendeu 15.229 automóveis em Portugal, menos 36 do que a Volkswagen.

As vendas da VW desceram 4,1% entre janeiro e novembro e as da Mercedes cresceram 6,4%, Se a tendência se mantiver a Mercedes venderá mais carros que a VW em Portugal já em dezembro.

Em novembro as vendas da Mercedes subiram 12,9% para 1.238 viaturas e as da VW caíram 14,6% para 1.230.

A Renault reforçou a liderança com um crescimento de 22,8% nas vendas em novembro e 19,4% no acumulado de janeiro até ao mês passado. Neste período a marca francesa comercializou 27.897 automóveis.

O segundo lugar é da também francesa Peugeot, que desceu as vendas em 1,5% em novembro e a aumentou 7,9% no acumulado do ano.

A fechar o top cinco estão as germânicas BMW e Opel.