Sociedade

Governo adia pagamento das refeições dos bombeiros

O inquérito da Proteção Civil detetou irregularidades 

O inquérito feito pela Proteção Civil acerca da qualidade da comida fornecida aos bombeiros durante o combate aos incêndios no verão revelou falhas na qualidade e quantidade das refeições que foram entregues em 17 incêndios.

Segundo refere a TSF, o documento da Direção Nacional de Auditoria e Fiscalização da Proteção Civil refere que estes foram casos pontuais e que a maior parte dos bombeiros não teve qualquer tipo de problemas.

No entanto, foram detetadas irregularidades nos documentos relativos à comida fornecida. Por isso, a Administração Interna decidiu adiar, durante 20 dias, o pagamento do reembolso nesses casos.

Segundo a TSF, vão ser pedidas explicações a 12 corporações de bombeiros.