Sociedade

MAI vai rever despesas dos bombeiros

Decisão surge na sequência de um inquérito realizado pela Proteção Civil.

O Ministério da Administração Interna – MAI – vai rever a diretiva financeira que estabelece o pagamento das despesas feitas pelos bombeiros.

Esta decisão surge na sequência do inquérito feito pela Autoridade Nacional de Proteção Civil às refeições servidas aos bombeiros durante o combate aos incêndios no mês de agosto.

O MAI, em declarações à Agência Lusa, confirma que já recebeu esse mesmo inquérito e adiantou que irá rever toda a diretiva financeira, referindo, sem divulgar as conclusões do inquérito, que “os reembolsos referentes às refeições foram suspensos por 20 dias para que as associações de bombeiros prestem os esclarecimentos necessários”, escreve o Diário de Notícias.0

No mês de agosto, o então secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes, ordenou à ANPC a realização de um inquérito sobre as condições de fornecimento de refeições aos bombeiros que participaram nas operações de combate aos grandes incêndios que assolaram o país este verão, principalmente o de Pedrógão Grande e o de outubro, em Mação.

Diretiva financeira

É um documento anual que fixa os princípios do pagamento das despesas que resultam das intervenções das corporações e que permite apoiar os bombeiros na reparação e na reposição de veículos, equipamentos, alimentação e combustível.