Vidas

Realizador de “X-Men” acusado de violação

Poucos dias antes da denúncia, o produtor cinematográfico foi afastado do filme sobre a vida de Freddy Mercury, com estreia marcada para dezembro do próximo ano

Abriram-se as comportas e a vaga de assédio – e de abuso sexual – continua a sacudir Hollywood. Ontem, Cesar Sanchez-Gusman acusou Bryan Singer, o realizador norte-americano por detrás de “Os Suspeitos do Costume” e de “X-Men”, de o ter violado em 2003. O realizador nega todas as acusações.

À data dos acontecimentos Cesar, então com 17 anos, estava numa festa organizada por Bryan Singer, num iate atracado perto de Seattle, quando foi abordado pelo cineasta, que o levou para um quarto e obrigou o jovem a fazer-lhe sexo oral antes de o violar. Segundo a descrição de Gusman, Singer ter-lhe-á dito, depois da violação, que era um produtor influente de Hollywood e que o poderia ajudar a construir uma carreira no meio caso se mantivesse em silêncio sobre o sucedido.

Ainda antes das denúncias virem a público, Singer foi despedido esta semana do filme sobre a vida de Freddy Mercury, “‘Bohemian Rapsody”, que deverá estrear nos EUA daqui a um ano. Na base do despedimento as versão divergem: umas apontam para alegados desentendimentos com o protagonista da película, Rami Malek, outras para um problema de saúde do produtor.