Sociedade

Caso Raríssimas. Vieira da Silva diz que nunca recebeu denúncias de gestão enganosa

O ministro da Segurança Social afirmou, esta segunda-feira, em conferência de imprensa, que nunca recebeu conhecimento de denúncias de má gestão por parte da instituição de solidariedade, reveladas este sábado numa reportagem da TVI.

“Ao contrário do que tem vindo a ser afirmado, não é verdade que eu próprio ou a senhora secretária de Estado ou os serviços do Ministério tenham tido conhecimento [do caso]. Nem em agosto nem em outubro. Tiveram conhecimento destes factos quando foram contactados pela TVI, há poucos dias”, declarou Vieira da Silva, em conferência de imprensa.

“Não tive nem teve a minha equipa nenhuma informação, em particular aquelas que foram divulgadas nas peças televisivas da TVI”, referiu ainda.

"Nunca ninguém me apresentou uma denúncia com dados minimamente concretos [sobre atos de gestão danosa", indicando ainda que a única coisa que chego ao Ministério foi uma informação sobre alegadas "irregularidades estatutárias".

Vieira da Silva pediu à Inspeção-Geral do Ministério da Solidariedade e da Segurança Social uma “inspeção global” à instituição, “com caráter de urgência”, de forma a apurar todos os factos. 

O ministro fez questão de referir ainda que esta instituição "é considerada de referência, no plano nacional e internacional". "Nunca tive nenhum conhecimento de nenhuma situação levantada por quem quer que fosse", garantiu.