Politica

Deputado do PSD considera “estranho” que Vieira da Silva “nunca tivesse sabido o que se passava à sua volta”.

Carlos Abreu Amorim afirma que “o ministro do Trabalho está imerso em responsabilidades muitíssimo mais preocupantes do que Manuel Delgado”
 

Carlos Abreu Amorim considera estranho que o ministro Vieira da Silva não soubesse o que se passava na Associação Raríssimas.

O vice-presidente do grupo parlamentar do PSD escreve, na sua página do facebook, que “o ministro do Trabalho está imerso em responsabilidades muitíssimo mais preocupantes do que Manuel Delgado - quer pelo cargo governamental que ocupa quer pelo lugar que deteve na instituição”.

Para o deputado do PSD, é “demasiado estranho que nunca tivesse sabido de nada sobre aquilo que se passava à sua volta”.

O secretário de Estado da Saúde Manuel Delgado demitiu-se hoje devido à sua ligação com esta associação.

O PSD enviou um requerimento ao ministro Vieira da Silva e quer saber “desde quando o governo tem conhecimento de irregularidades na Associação Raríssimas”. 

Os deputados do PSD lembram que a reportagem da TVI relatava que o ministro do Trabalho e da Segurança Social “já tinha conhecimento desta situação há vários meses”.

Para o PSD, é inevitável que “o Estado investigue, esclareça e atue em conformidade”.