Politica

PAN quer acabar com animais no circo

Parlamento discute diploma do PAN no dia 21 deste mês 

O PAN apresentou um projeto de lei no parlamento para proibir a utilização de todos os animais no circo.

O diploma argumenta que “o ambiente que o circo lhes proporciona não é adequado” e que “os circos falham em conceder-lhes as mínimas exigências sociais, de espaço, de saúde e emocionais”.

“A utilização de animais no circo não é ética, não pertence a uma sociedade evoluída, não é justificável e é absolutamente desnecessária para o espetáculo em si pelo que o PAN defende o fim da utilização de animais no espetáculo circense e noutros similares”, acrescenta.

O projeto de lei do PAN lembra que “vários países do mundo têm vindo a adotar legislação que restringe a utilização de animais em espetáculos circenses ou similares”.

O último foi a Irlanda que se tornou no “vigésimo país da União Europeia a aprovar a proibição de utilização de animais selvagens nestes espetáculos e o quadragésimo segundo país no mundo a fazê-lo”.

Atualmente, existem 1136 animais a serem utilizados pelos circos. A atual lei já proíbe a utilização de algumas espécies, como pinguins ou focas, mas o PAN quer impedir os circos de utilizarem todos os animais. Os cavalos, leões e camelos estão entre as espécies mais utilizadas nestes espetáculos.

A proposta do PAN vai ser discutida no dia 21 deste mês.