Sociedade

Paula Brito e Costa está “grata para o resto da vida” a Vieira da Silva

Brito e Costa garantiu nunca ter gasto "dinheiro do estado indevidamente"

Ex-presidente da Raríssimas afirmou que nunca houve nenhum político que tivesse ajudado a Casa dos Marcos como Vieira da Silva, ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.

Brito e Costa referiu ainda, em entrevista à RTP, que ficará “grata para o resto da vida” ao ministro por, em 2007, ter aprovado um donativo de 500 mil euros.

Quando questionada acerca das acusações que surgiram nos últimos dias sobre a sua gestão garantiu que a associação nunca “gastou dinheiro do estado indevidamente”. A ex-presidente referiu ainda que não tem medo de ser detida porque não será “por causa de umas gambas e dois vestidos” que irá fugir para algum lado.

Recorde-se que no passado sábado a TVI passou uma reportagem onde mostrou documentos que revelavam que a ex-presidente tinha usado fundos da associação para benefício pessoal.