Economia

CTT formalizam venda da antiga sede

A empresa assinou esta sexta-feira a escritura e o negócio vale 25 milhões

A venda do edifício onde funcionava a antiga sede dos CTT já estava em andamento, mas só agora é que foi formalizada. Segundo avança a TVI24, o negócio vai render à empresa, em termos globais, 25 milhões de euros.

Com base num comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a assinatura da escritura pública de venda definitiva dos imóveis foi feita na passada sexta-feira. Em causa está a propriedade na Rua de São José, em Lisboa, que anteriormente funcionava como sede da empresa. No entanto, o comprador do espaço não é conhecido.

"O montante total recebido pela empresa relativo à venda dos referidos imóveis corresponde ao preço contratado (o que representará uma mais-valia contabilística de cerca de 16 milhões de euros, com um impacto fiscal de cerca de dois milhões de euros)”.

A 15 de dezembro de 2016 os CTT anunciavam ter feito um contrato-promessa de compra e venda do edifício, avançando, na altura, ter recebido um sinal de 2,5 milhões de euros (valor que seria descontado ao preço global) e que o processo de escritura deveria realizar-se "no prazo máximo de 12 meses", recorda a TVI24. A alienação estava "apenas condicionada ao não exercício de direito de preferência na venda destes imóveis pelas autoridades administrativas que legalmente beneficiam de tal direito".