Sociedade

Hospitais proibidos de vender bolos e salgados

Os bares dos hospitais vão deixar de vender alimentos prejudiciais à saúde já a partir do próximo ano

A venda de alimentos prejudiciais à saúde vai ser proibida nos bares das unidades do Serviço Nacional de Saúde a partir de 30 de junho de 2018. O despacho será publicado esta quinta-feira em Diário da República.

Como noticia o Jornal de Notícias, alimentos salgados – croquetes, empadas e chamuças – e bolos – pastéis de nata, jesuítas ou bolas de berlim – vão ser proibidos nos bares dos hospitais. O mesmo jornal refere ainda que os refrigerantes, sanduíches, bolachas, sobremesas, barritas de cereais e refeições rápidas ou com molhos também serão proibidos.

Como alternativa, o governo sugere que se vendam alimentos como leite, iogurtes, sumos de fruta, saladas e sopas. Além disso, a água passará a ser gratuita.

O Ministério da Saúde já tinha proibido a venda de alimentos com altos níveis de açúcar, sal e gorduras nas máquinas de venda automática, agora essa medida chega também aos bares, cafetarias e bufetes.