Politica

Catarina Mendes esclarece posição do PS sobre lei de financiamento dos partidos

A secretária-geral adjunta dos socialistas esclareceu, esta quinta-feira, a posição do Partido Socialista relativamente à questão da lei de financiamento dos partidos.
 


Ana Catarina Mendes prestou hoje esclarecimentos sobre a posição PS no que diz respeito a toda a polémica que envolve a lei de financiamento dos partidos, garantindo que “todos os partidos contribuíram, ao longo de vários meses, ativamente para a lei aprovada”, indicando apenas que o CDS-PP foi o único partido “que votou contra na votação final global.”

“Ao longo de meses, o Grupo Trabalho constituído na Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias trabalhou este dossier com vista à clarificação de alguns pontos da lei já que esta suscitava dúvidas”, garantiu a secretária-geral adjunta do PS.

Além disso, Catarina Mendes apontou ainda que “da lei agora aprovada não resulta nenhum aumento de subvenção estatal, ou seja de aumento de dinheiros públicos para os partidos políticos.”

“Quero terminar sublinhando que para o Partido Socialista este foi o consenso possível e que reforça a democracia e a transparência do financiamento dos Partidos Políticos.”, concluiu a secretária-geral adjunta do PS. 

 

Os comentários estão desactivados.