Politica

Marcelo vai chumbar as alterações à lei do financiamento dos partidos

Não faltam argumentos ao Presidente para vetar as alterações à lei do financiamento partidário. O consenso entre os partidos esfumou-se. As críticas ao secretismo com que a lei foi negociada generalizaram-se. Muitos deputados nem sabiam o que estavam a votar. Marcelo não promulgará a nova lei.

A nova lei do financiamento dos partidos políticos  tem os dias contados. O Presidente da República deverá vetar o diploma nos próximos dias e dificilmente haverá condições no Parlamento para alcançar um novo consenso.

Não faltam, aliás, razões a Marcelo Rebelo de Sousa para não promulgar o diploma. Além da estrondosa polémica provocada pelo secretismo com que as novas regras foram negociadas, Belém não poderá ignorar que os partidos que aprovaram a lei já se demarcaram de algumas das alterações que eles próprios apoiaram. 

Leia o artigo completo na edição do SOL deste sábado