Politica

"Portugal pode encarar 2018 com confiança", garante Marcelo

Marcelo Rebelo de Sousa falou também sobre os desafios que o Mundo irá enfrentar em 2018

O Presidente da República mostrou-se satisfeito em relação à política externa de Portugal e confiante em relação ao ano que agora começa, apesar dos vários desafios que a Humanidade enfrenta atualmente.

Em relação à posição de Portugal no exterior, Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de destacar a eleição de Mário Centeno para a presidência do Eurogrupo, bem como a “saída do procedimento por défice excessivo, a seleção de vários candidatos portugueses para cargos de responsabilidade nas Nações Unidas, o reconhecimento de traços da nossa cultura como parte do Património Mundial, a eleição para o Conselho Executivo da UNESCO, e o nosso prestígio ascendente um pouco por todo o mundo”.

“Portugal pode encarar 2018 com justificada confiança, não obstante o cenário político global com que estamos confrontados”, acrescentou o Presidente da República, num discurso a partir de Belém.

Marcelo Rebelo de Sousa falou também sobre os desafios que o Mundo irá enfrentar em 2018, mais concretamente a “instantaneidade das decisões financeiras e económicas, a celeridade dos avanços científicos e tecnológicos, e até o preocupante efeito vertiginoso das redes sociais”.

Numa altura em que os “pilares essenciais do sistema internacional pós-Segunda Guerra Mundial são inesperadamente enfraquecidos ou mesmo postos em causa”, o Chefe de Estado fez questão de falar também sobre a saída do Reino Unido da União Europeia, denunciando “fenómenos ditos populistas e xenófobos que têm vindo a ganhar dimensão em diversos países, enquanto velhos e novos passos distanciam eleitores e eleitos”. É “neste contexto que a diplomacia portuguesa se terá de mover em 2018”, acrescentou.