Desporto

Serie A volta a entusiasmar

O campeonato italiano é o único, de entre os cinco grandes da Europa, onde o título não está ‘reservado’ à entrada do novo ano.

Não é um cenário habitual, mas é a realidade: o ano de 2017 terminou com a maioria dos campeonatos de topo do futebol europeu praticamente resolvidos. Em Espanha, Inglaterra, França e Alemanha, só uma segunda metade de temporada absolutamente horrível de Barcelona, Manchester City, PSG ou Bayern Munique poderá ditar outro desfecho que não o triunfo destes quatro tubarões.

Itália é a honrosa exceção. Ao contrário do que tem acontecido nos últimos anos, em que a Juventus tem dominado a seu bel-prazer, esta época o título nacional está longe de ter uma pré-reserva. A vecchia signora tropeçou por quatro vezes (dois empates e duas derrotas) e tem sido o Nápoles o líder na maior parte da temporada, embora pelo topo já tenha passado também o Inter de Milão.

Napolitanos e vecchia signora seguem numa luta férrea e não se perspetivam grandes problemas nesta ronda: os partenopei recebem o Verona, penúltimo, enquanto a Juve se desloca ao terreno do também aflito Cagliari. Alguma curiosidade também para ver o que fará, na receção ao Crotone, o AC Milan de Gennaro Gattuso (e André Silva), que parece estar a recuperar, bem como o Benevento, que na ronda 19 conseguiu a primeira vitória na competição e agora recebe a Sampdoria, equipa com reiteradas ambições europeias.