INE

Mais exportações que importações em novembro

As exportações de mercadorias aumentaram 11,9% em novembro de 2017, face ao mesmo mês de 2016. O aumento mais forte do que o das importações, que no mesmo mês aumentaram 10,4%. Ambas subiram menos que em outubro do ano passado. 

De acordo com o Instituto Nacional de Estatística, as “exportações e as importações de bens registaram variações homólogas nominais de, respetivamente, +11,9% e +10,4%, desacelerando ambas face ao mês anterior (+12,8% e +21,1% em outubro de 2017, pela mesma ordem) ”.

As estatísticas do comércio internacional relativas a novembro de 2017 mostram ainda que aquele mês inverte a tendência dos meses anteriores, durante os quais as importações cresceram mais que as exportações. Agosto tinha sido o último mês em que tinha havido mais exportações (+13,9%) do que importações (+12,8%).

O saldo a balança comercial em novembro foi de 867 milhões de euros, um acréscimo de 17 milhões de euros face ao mês homólogo de 2016. Segundo o INE, o acréscimo de exportações prende-se com as vendas de mercadorias aos países da União Europeia (+16,1%), tendo acontecido o mesmo com as importações. As compras a estes países subiram 8,9%.

O INE justifica a "desaceleração das exportações e das importações" face ao mês anterior” com o “desfazer do efeito de calendário, que empolou as variações homólogas relativas a outubro".

O relatório do organismo estatístico mostra que o valor das mercadorias vendidas ao exterior em novembro de 2017 foi de 5217 milhões de euros. O número representa o segundo melhor mês de sempre: só em março de 2017 foi superior: 5241 milhões de euros. Estes foram os dois únicos meses em que as exportações mensais portuguesas ultrapassaram os cinco mil milhões de euros.