BdP

Menos empréstimos para habitação

Depois de outubro, os empréstimos concedidos pelos bancos a particulares para habitação continuaram a cair em novembro. Tal os concedidos a sociedades não financeiras, apesar dos juros estarem num mínimo histórico.

De acordo com dados do Banco de Portugal (BdP), os empréstimos dos bancos para habitação continuaram a cair (1,8%) em novembro. Em outubro, as taxas de variação anual (tva) destes empréstimos já tinham sido negativas (-1,9%)

No conjunto da área do euro, as tva nos empréstimos a particulares (habitação) foram de 1,8% em novembro e de 1,75% em outubro.

Segundo a nota de informação estatística do BdP, os depósitos de particulares nos bancos a operar em Portugal totalizavam 140 mil milhões de euros no final de novembro de 2017.

O número representa um aumento de 1,2 mil milhões de euros e "determinou a inversão do sinal da tva", passando de -0,8% em outubro para 0,8% em novembro.

Na área do euro, a tva dos depósitos de particulares foi de 3,6% em novembro, inferior aos 3,8% registados no mês anterior.

Os dados revelam ainda que nas novas operações de empréstimos a particulares para habitação, a taxa de juro média foi de 1,54%. Relativamente a outubro, é um aumento de 1%.

No crédito ao consumo e no crédito para outros fins, as taxas de juro médias foram de 7,18% (7,23% em outubro) e de 3,62% (3,49% em outubro), respetivamente.

As novas operações de empréstimos para habitação fins totalizaram os 783 milhões (máximo de dezembro de 2010, para consumo 418 milhões de euros (máximo desde junho de 2006. Na categoria outros empréstimos os empréstimos totalizaram 151 milhões de euros.

No que diz respeito aos empréstimos concedidos a sociedades não financeiras, também houve em novembro de 2017 uma diminuição de 2,3% por comparação com o mês anterior. Em outubro do ano passado a tva já tinha sido negativa (-2,8%).  

Já a taxa de juro média dos novos empréstimos concedidos a estas sociedades baixou em novembro para um novo mínimo histórico de 2,58%. Por segmento, o juro de operações abaixo de 1 milhão de euros para o mínimo histórico de 2,95% e a taxa das operações acima de 1 milhão de euros baixou para 2,05%.

Segundo a informação estatística do banco central, o volume de novos empréstimos concedidos a sociedades não financeiras em novembro foi de 2,523 mil milhões de euros, acima dos 2,194 mil milhões de euros de outubro.

Os dados do BdP revelam ainda que a taxa de juro média dos novos depósitos, até um ano, de sociedades não financeiras fixou-se em 0,19% e que o volume global de novas operações deste tipo de sociedade subiu de 1,829 mil milhões de euros em outubro para 2,109 mil milhões de euros em novembro de 2017.