Venezuela

Ministro anuncia aumento da produção de petróleo

O ministro do Petróleo do país e presidente da PDVSA, empresa petrolífera estatal, diz que depois de um mínimo histórico em 2017, a produção de petróleo na Venezuela aumentou para 1,9 milhões de barris por dia (bpd). Manuel Quevedo promete que a Venezuela produza este ano 2,4 milhões de bpd. 

A Venezuela, que faz parte da OPEP, está em crise económica e milhões de pessoas a sofrer com a escassez de alimentos e medicamentos. O país depende do petróleo para 95% das receitas com das exportações e a produção petrolífera caiu de forma significativa nos últimos anos.

“O ano de 2018 será de recuperação, depois de termos chegado a um mínimo histórico. Estamos agora perto de 1,9 milhões de bpd, graças aos trabalhadores”, afirmou Quevedo, um general, numa entrevista televisiva.

A Venezuela informou a Organização dos Países Exportadores de Petróleo que, em novembro, a sua produção havia sido de 1834 milhões de bpd, o número mais baixo do ano até à data, danado a entender que a quantidade produzida em dezembro, será mais alta.

No entanto, dada a crise económica do país, a expetativa dos analistas é a continuação da queda acentuada da produção petrolífera da Venezuela. A OPEP revela os dados da produção de petróleo relativos ao último mês do ano passado na próxima quinta-feira.

Sem entrar em pormenores, o ministro afirmou que a recuperação da indústria petrolífera venezuelana passa pela erradicação da corrupção e por colocar o poder nas mãos dos trabalhadores.

Segundo Quevedo, a corrupção e as sanções norte-americanas são as responsáveis pelos problemas económicos. O presidente da PDVSA repete o presidente do país, Nicolas Maduro, que acusa os EUA de terem iniciado uma “guerra económica” contra a Venezuela.