Internacional

Brexit pode custar mais 14 mil milhões de euros por ano à economia escocesa

Relatório do governo escocês revela que o preço a pagar pela saída do Reino Unido da UE pode equivaler à perda de mais de 2500 euros anuais por pessoa até 2030

O executivo escocês, liderado por Nicola Sturgeon, publicou esta segunda-feira um relatório com dados pouco animadores sobre o impacto do abandono do Reino Unido da União Europeia na economia da Escócia.

De acordo com o documento, a saída do mercado único europeu e o eventual falhanço da integração num acordo de comércio livre poderá custar aos cofres escoceses a avultada quantia de 12,7 mil milhões de libras por ano (cerca de 14,3 mil milhões de euros).

A estimativa realizada pelo governo regional equivale uma perda de mais de 2500 euros por ano, por cada habitante da Escócia, até 2030.

A primeira-ministra Nicola Sturgeon afirmou que o relatório vem confirmar a necessidade urgente de se manter a Escócia no mercado europeu. [A permanência no mercado único] é a absolutamente, manifestamente, sem qualquer dúvida, a opção que trará menos danos à nossa economia”, referiu, citada pelo “Guardian”, lembrando que continua a ser adepta do não abandono escocês da União Europeia.