LifeStyle

Estudo comprova que mulheres são realmente o sexo mais forte

Investigadores analisaram as taxas de mortalidade de ambos sexos durante os últimos 250 anos


Um estudo comprovou que as mulheres são mais resistentes e têm maior possibilidade de sobrevivência em períodos de fome e doenças do que os homens. Este estudo veio comprovar a ideia de que as mulheres são o sexo mais forte.

Os autores do estudo analisaram as taxas de mortalidade de ambos sexos durante os últimos 250 anos e concluíram que as mulheres vivem mais do que os homens.

Os investigadores analisaram vários grupos de populações que passaram por períodos de fome e epidemias e, segundo Virginia Zarulli, do Instituto de Saúde Pública da Universidade do Sul da Dinamarca e uma das autoras do estudo, esta diferença está na presença do duplo cromossoma X nas mulheres. Ou seja, caso ocorra uma mutação genética num dos cromossomas X, as mulheres conseguem compensar essa falha parcialmente com o outro cromossoma, já os homens não têm essa possibilidade.

Além disso, o estrogénio, hormona feminina, ajuda a proteger os vasos sanguíneos e protege a mulher de várias doenças enquanto a hormona masculina, a testosterona, aumenta o risco de várias doenças.

Para ler o estudo na íntegra carregue aqui.

Os comentários estão desactivados.