Internacional

Zimbabué. Mnangagwa promete eleições livres para breve

Homem que sucedeu a Rober Mugabe na presidência aponta novo ato eleitoral em “quatro ou cinco meses”

O novo presidente do Zimbabué anunciou, esta quinta-feira, que as primeiras eleições da era pós-Robert Mugabe vão dar-se em “quatro ou cinco meses” e que elas serão “livres, credíveis, justas e indisputáveis”.

“Vamos garantir que o Zimbabué terá umas eleições livres, credíveis, justas e indisputáveis, que o possam qualificar no mundo como um Estado democrático”, referiu Emmerson Mnangagwa, citado pela Al-Jazeera, numa visita de Estado a Moçambique.

O líder do principal partido de oposição, Nelson Chamisa, acolheu positivamente a promessa do presidente, mas pediu que sejam levadas a cabo várias reformas antes do ato eleitoral. “As reformas são fundamentais. Sem elas a eleição não será possível e não podemos deixar que se chegue a esse ponto”.

Mnangagwa ascendeu ao posto de presidente num golpe de Estado militar exangue, no passado mês de novembro, que resultou na deposição do mais longo “reinado” do continente africano.

O novo chefe de Estado tem vindo a prometer que o Zimbabué vai reatar laços com o Ocidente e com as instituições internacionais.