Economia

Oito dos 22 balcões dos CTT já foram encerrados

Informação confirmada pelos CTT


Já foram encerrados esta sexta-feira oito dos 22 balcões que os CTT tinham decidido fechar durante o primeiro trimestre deste ano.

A informação foi confirmada pelos CTT à agência Lusa, que revelou que os oito balcões em causa são Avenida (Loulé), Filipa de Lencastre (Sintra), Junqueira (Lisboa), Lavradio (Barreiro), Olaias (Lisboa), Socorro (Lisboa), Universidade (Aveiro) e Barrosinhas (Águeda).

"Estes oito pontos fazem parte dos 22 que, no início do mês, os CTT confirmaram serem objeto de ajustamento da rede de oferta. Este ajustamento será concretizado ao longo do primeiro trimestre, tendo-se já iniciado. Os CTT pretendem, simultaneamente, abrir 14 novos pontos de acesso de modo a complementar este ajustamento", lê-se na resposta enviada à agência de notícias.

Ao todo, os 22 balcões em causa são os seguintes: Junqueira, Avenida (Loulé), Universidade (Aveiro), Termas de São Vicente, Socorro (Lisboa), Riba de Ave, Paços de Brandão (Santa Maria da Feira), Lavradio (Barreiro), Galiza (Porto), Freamunde, Filipa de Lencastre (Belas), Olaias (Lisboa), Camarate, Calheta (Ponta Delgada), Barrosinhas (Águeda), Asprela (Porto), Areosa (Porto), Araucária (Vila Real), Alpiarça, Alferrarede, Aldeia de Paio Pires e Arco da Calheta (Madeira).

Os CTT informaram que pretendem criar 14 novos pontos de acesso em localidades onde irão encerrar os balcões. "A população mantém acesso ao atendimento dos CTT a um quilómetro ou menos da anterior localização", garantem os Correios, frisando que existirá "uma redução máxima de oito pontos de acesso, resultado do encerramento/transformação de 22 lojas próprias e da abertura de 14 novos postos de correio".

Notícia atualizada às 14h04 com a confirmação dos CTT