Internacional

Assistente do ator Michael Douglas acusou-o de assédio

Catherine Zeta Jones saiu em defesa do seu marido

A assistente do ator Michael Douglas, Susan Braudy, acusou-o de ter dado prazo a si próprio em plena reunião e de se gabar dos casos sexuais em frente a pessoas e de a ter assediado. A agora jornalista afirmou ao jornal britânico "Mirror" que os acontecimentos ocorreram durante uma reunião entre os dois em que era suposto discutirem o guião de um novo filme.

Na semana passada surgiram alegações de assédio sexual contra o ator, que já veio publicamente negá-las e classificou-as de "completa mentira". A sua mulher, a atriz Catherine Zeta Jones, saiu em defesa do seu marido com uma entrevista, onde afirmou que as acusações são "muito perturbantes" e que "qualquer acusação do género é errada e falsa". 

Já no passado circularam rumores de adição a drogas e sexo por parte do ator.