Round2_SOL

Parlamento ucraniano chama à Rússia de Estado "agressor"

O parlamento ucranino passou uma lei sobre a reintegração das regiões do Donetsk e Luhansk 

O parlamento ucraniano aprovou, com 289 votos a favor, uma nova lei que define as regiões de Donetsk e Luhansk como zonas ocupadas pela Rússia, ao mesmo tempo que apela à integração destas regiões na Ucrânia. A lei acusa ainda a Rússia de ser um Estado "agressor" e de não respeitar o cessar-fogo.

"A Federação Russa está a cometer um crime de agressão contra a Ucrânia e está a ocupar temporariamente partes do país", pode ler-se no documento. O debate sobre a nova lei durou três dias no parlamento ucraniano, tendo momentos de tensão entre os deputados. 

Por sua vez, Moscovo condenou a aprovação da lei, afirmando que pode ser considerada como um ato de preparação "para uma nova guerra" e que Kiev está a tentar resolver o conflito por meio da força, violando o Acordo de Minsk, assinado em 2015.

A escalada da tensão ocorre semanas depois de Kiev e Moscovo terem procedido a uma troca de prisioneiros, uma das maiores deste o começo dos combates. O conflito nos territórios de Donestk e Luhansk entre as forças armadas ucranianas e rebeldes separatistas, apoiados pela Rússia, já causou a morte a mais de dez mil pessoas.