Internacional

Negado pedido da procuradoria-geral espanhola para reativar ordem de detenção de Puigdemont

A procuradoria-espanhola tinha dito que queria reativar a ordem de detenção de Carles Puigdemont, caso este viajasse para Copenhaga, onde se encontra desde a manhã desta segunda-feira. Pedido foi negado por juiz espanhol.

O juiz do Supremo Tribunal espanhol, Pablo Llarena, negou, esta segunda-feira, o pedido feito pela procuradoria-geral espanhola de reativar a ordem de detenção europeia contra Puigdemont.

Segundo o magistrado, este não é o momento oportuno para pedir a um país estrangeiro a detenção do antigo presidente da Catalunha.

Os procuradores espanhóis tinham avançado com um pedido ao juiz, que reativasse a ordem de detenção europeia após Puigdemont ter viajado de Bruxelas para Copenhaga.

A procuradoria considerava que esta viagem era um motivo suficiente para que a ordem de detenção fosse reativada.