Internacional

Fizz. Advogado de Manuel Vicente reage a separação de processo

Rui Patrício disse que a separação do processo de ex-governante, hoje determinada pelo coletivo, corresponde à expectativa da defesa

Rui Patrício, advogado de Manuel Vicente e de Armindo Pires, reagiu à separação do processo de Manuel Vicente dos restante arguidos da Operação Fizz, referindo ser esta a expectativa da defesa.

Durante a interrupção para almoço da primeira sessão de julgamento, o advogado que continuará a acompanhar este processo por resperentar Armindo Pires, disse ser prematuro falar já no que a defesa vai fazer no processo relativo a Manuel Vicente: “Há de ser constituído esse processo separado e tomarei nova posição nesse processo”.

Patrício disse ainda que só hoje tomou conhecimento do ofício em que Angola recusa notificar o ex-governante daquele país, o que vê com naturalidade face ao que tem sido o entendimento das autoridades angolanas em relação à imunidade de Manuel Vicente.

Segundo o advogado, no ofício é referido, numa primeira parte, que tendo em conta a imunidade não se pode proceder à notificação do ex-vice-presidente de Angola. Numa segunda parte, esclarece, é reiterada a disponibilidade da justiça angolana para julgar este caso, prestando-se até esclarecimentos sobre a boa administração da Justiça