Sociedade

Papa Francisco: “A minha expressão não foi feliz”

Na passada quinta-feira, o Papa Francisco, em visita ao Chile, recusou comentar as acusações de abuso sexual contra o bispo Juan Barros por considerar não existir “uma única prova”.

Durante a viagem ao Chile, quando questionado por um jornalista da rádio Bio Bio sobre as acusações contra o bispo Juan Barros, o Papa Francisco respondeu: “Não há uma única prova contra ele. É tudo calúnia. Está claro?”

E foi esta resposta que rapidamente motivou uma série de criticas numa altura em que o tema dos abusos sexuais na igreja tem sido falado mais do que nunca.

Agora, o Papa Francisco veio pedir desculpa, reconhecendo que “a palavra ‘prova’ feriu” e que a sua “expressão não foi feliz”, acrescentando que não tinha intenção de as magoar: “Peço desculpa se as feri, sem me aperceber, sem o querer”. 

“O drama dos abusados é tremendo. O que é que sentem as vítimas? Tenho de pedir-lhes desculpa, porque a palavra ‘prova’ feriu. A minha expressão não foi feliz. Peço desculpa se as feri, sem me aperceber, sem o querer. Dói-me muito”, disse o Papa Francisco.