Desporto

Benfica no top-30 dos clubes com mais receitas

Os encarnados voltam a marcar presença no top-30 do Football Money League. O clube da Luz é o único português nos 30 primeiros

O Benfica ocupa o 30.o lugar dos clubes com mais receitas na época de 2016/17, ano em que se sagrou tetracampeão nacional e alcançou os oitavos-de-final da Liga dos Campeões, com o valor de 157,6 milhões de euros, segundo revelou esta terça-feira o estudo “Football Money League”, desenvolvido pela consultora Deloitte. Os encarnados são, aliás, o único clube português no top-30 de um ranking que é liderado, pelo segundo ano consecutivo, pelo Manchester United. A Money League, considerada pela consultora como “a análise mais atual e fidedigna da performance financeira relativa aos clubes de futebol”, visa a contabilização dos valores alcançados pelos clubes através da sua gestão do dia-a-dia, ou seja, através das receitas de bilheteira, direitos televisivos e comerciais, não estando compreendido qualquer tipo de receitas extraordinárias por transferências.

Benfica cai três lugares

Embora continue a marcar presença no top-30 dos clubes mais ricos e tenha até aumentado as receitas em 5,5 milhões de euros comparativamente à época de 2015/16, o clube da Luz desceu três lugares no ranking, da 27.a posição para o 30.o posto. À parte isso, o melhor registo de sempre das águias remonta a 2004/05, ano em que o Benfica pode ser encontrado entre os 20 primeiros clubes com as maiores receitas geradas mundialmente.

De salientar que este é o 21.o ano em que a consultora publica análises desta natureza, sendo o clube atualmente orientado por Rui Vitória o único emblema português com aparições no top-30. No entanto, o estudo alerta para que a continuidade do Benfica entre os primeiros 30 pode estar em risco, já que a saída da Liga dos Campeões ainda na fase de grupos da edição deste ano da prova torna “improvável” que os encarnados mantenham “uma posição no top-30 na edição do próximo ano”.

Os mais ricos

De resto, o clube que gerou mais receitas na época transata foi, como já referido, o Manchester United, vencedor da Liga Europa, com um total de 676,3 milhões de euros. O Real Madrid, campeão europeu, espanhol e líder deste ranking durante 11 anos, pode ser encontrado no segundo lugar, com uma diferença de 1,7 milhões de euros para os red devils, enquanto o Barcelona fecha o pódio. Destaque para os três primeiros classificados deste ranking já que, pelo segundo ano consecutivo, tanto o clube inglês como os dois emblemas da liga espanhola ultrapassaram a barreira dos 600 milhões de euros em receitas. Entre os primeiros 20, há um outro recorde a registar: 50% dos lugares são ocupados por clubes ingleses, cinco deles no top-10 – um cenário que estava previsto, uma vez que os clubes da Premier League têm vindo a beneficiar de um aumento das receitas, promovido pelos contratos recorde de transmissão televisiva.