Sociedade

ADSE denuncia fraude com medicamentos à PGR

Existem casos em que comprimidos de paracetamol são cobrados a 10,69 euros por unidade, cerca de mais de 10,3 euros do valor de uma caixa de dez unidades

A ADSE denunciou à PGR situações relacionadas com a sobrefaturação de medicamentos. Na maior parte dos casos são debitados à ADSE medicamentos de marca quando na verdade foram ministrados medicamentos genéricos aos doentes.

Carlos Liberato Baptista, presidente do conselho diretivo da ADSE afirmou ao Jornal Económico que “foram detetadas essas situações em auditorias já realizadas e outras que estão em curso. Vamos ter de reportar à Procuradoria Geral da República”, completando que “foram realizadas sete auditorias com situações fraudulentas que geraram queixas ao MP, entre quais algumas relacionadas com medicamentos”.

O presidente afirmou ainda que existem casos em que comprimidos de paracetamol são cobrados a 10,69 euros por unidade, cerca de mais de 10,3 euros do valor de uma caixa de dez unidades.

“A ADSE tem detetado nos últimos tempos muitas situações de fraude”, como a sobrefaturação e codificação errada de medicamentos.