Sociedade

Agressões na Cova da Moura. Tribunal recusa suspender agentes acusados

O Tribunal da Relação de Lisboa (TRL) rejeitou o pedido do Ministério Público (MP) para que os agentes acusados das agressões na Cova da Moura fossem suspensos das suas funções. 

O pedido do MP, para que os 17 polícias acusados de agressões a jovens da Cova da Moura, na Amadora, fossem suspensos das suas funções.

De acordo com o acórdão, a que agência Lusa teve acesso, a Relação optou por manter a medida de coação de Termo de Identidade e Residência aos agentes da PSP, e recusou suspende-los de funções consoante pediu o MP no recurso que interpôs.