Politica

Costa. Arguido ou não, Mário Centeno "manter-se-á em funções"

“O professor Mário Centeno é uma pessoa de enorme dignidade"

O primeiro-ministro António Costa afirmou esta segunda-feira que Mário Centeno “manter-se-á em funções” seja ou não constituído arguido no processo que investiga uma suposta troca de favores entre responsável pela pasta das Finanças e o presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira.

“O professor Mário Centeno é uma pessoa de enorme dignidade e seriedade que tem prestado serviços de grande relevância para o país. Mantenho toda a confiança [no ministro das Finanças]. Em circunstância alguma sairá do Governo”, assegurou Costa, à saída de um evento no Museu dos Coches.

O primeiro-ministro considerou ainda “ridícula” a existência de “qualquer investigação a propósito de uma ida a um jogo de futebol”, partida na qual António Costa também marcou presença.

Recorde-se que na origem das buscas ao Ministério das Finanças, realizadas na semana passada, está um pedido de Vieira para conseguir ou agilizar a insenção de IMI num imóvel do filho. Pouco tempo depois, Centeno pediu bilhetes para si e para o seu filho para assistir a uma partida na bancada presidencial do Estádio da Luz.