Sociedade

PJ investiga falsificação de cheques na Segurança Social. Já há 17 detidos

A operação ‘Cheque Out’ envolveu cerca de 120 operacionais da polícia judiciária, tendo sido realizados 27 mandatos de busca - 22 deles domiciliários e cinco não domiciliários.

A Polícia Judiciária esteve, ao longo deste dia, a efetuar buscas na zona da Grande Lisboa, no âmbito de uma operação que envolve furto e falsificação de cheques da Segurança Social e a operação veio na sequência de uma denúncia anónima, apresentado pela Segurança Social, revelou a entidade em comunicado.

“As diligências hoje efetuadas pelas entidades competentes, no âmbito de um processo que envolve a apropriação de cheques para pagamento de prestações devidas pela Segurança Social, tiveram origem em denúncia oportunamente apresentada por este instituto”, esclarece o Instituto da Segurança Social (ISS), em comunicado.

Esta investigação já decorre há cerca de um ano e “visa uma associação criminosa que se vinha dedicando ao furto de cheques da Caixa Geral de Depósitos, titulados pela Segurança Social e dirigidos a beneficiários diversos”.

Os 17 suspeitos furtavam cheques das instalações de uma multinacional, onde eram impressos e, posteriormente envelopados para seguirem para um intermediário que “os entregava aos falsificadores, os quais modificavam os elementos dos documentos, de modo a alterar o nome do verdadeiro beneficiário para os de titulares de contas de outros membros da organização, vulgo 'mulas"'.

“De seguida, os cheques eram depositados nessas contas e através de levantamentos em caixas multibanco ou da compra de moeda estrangeira e posterior venda da mesma e compra de euros, os autores apropriavam-se dos valores inscritos naqueles títulos de pagamento”, esclarece a PJ, em comunicado.

Durante a operação que decorreu ao longo do dia de hoje, a PJ apreendeu vários “computadores, telemóveis e material utilizado nas falsificações, bem como documentação relacionada com a atividade em investigação”. 

Entre os detidos estão onze homens e seis mulheres, com idades compreendidas entre os 22 e os 69 anos.

As medidas de coação serão conhecidas brevemente.