Sociedade

Caso dos cartões de crédito. Ex-secretário de Estado acusado de peculato já reagiu

Conde Rodrigues, outro ex-secretário de Estado envolvido neste caso, ainda não se pronunciou sobre o assunto


José Magalhães, o antigo secretário de Estado do Governo de Sócrates que está acusado de peculato, já reagiu às notícias que vieram esta terça-feira a público, dizendo que as respostas serão dadas na altura certa.

Numa nota enviada à TVI, o ex-governante disse que “todas as declarações serão prestadas na sede própria e em devido tempo”.

Conde Rodrigues, outro ex-secretário de Estado envolvido neste caso, ainda não se pronunciou sobre o assunto.

Segundo a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa, os dois antigos secretários de Estado do Governo de José Sócrates são acusados de usarem cartões de crédito e fundos de maneio dos seus gabinetes para comprarem livros e revistas. Segundo a revista Sábado, Conde Rodrigues terá gasto 14 mil euros e José Magalhães 400 euros.

"Os cartões de crédito que lhes foram atribuídos para fins públicos em benefício próprio, adquirindo bens para uso pessoal, nomeadamente adquiriram livros e revistas que não se enquadravam no âmbito funcional ou de serviço, quer pela sua temática, quer pela sua natureza, que não reverteram a favor do Estado, produzindo no erário público prejuízo pecuniário", refere a nota da Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa, citada pela mesma página.

Os comentários estão desactivados.