LifeStyle

Nova terapia pode ajudar a combater cancro do colo do útero

Investigação foi desenvolvida por um equipa da Universidade do Minho

Uma investigação de uma equipa da Universidade do Minho sugeriu uma nova terapia que pode ajudar a combater o cancro do colo do útero. A nova terapia sugere que os medicamentos usados para tratar o cancro da mama também poderão ser eficazes para reduzir o cancro do colo do útero.

Esta investigação “surge depois de os investigadores terem mostrado pela primeira vez que a presença excessiva da proteína HER2 em pacientes com esta patologia pode abrir portas para tratamentos mais eficazes”, afirmou Olga Martinho, cientistas do Instituto de Investigação em Ciências da Vida e Saúde da Universidade do Minho, à Lusa.

Segundo a cientistas, a HER2 consegue regular as células humanas, sendo já comprovado que na presença de cancro da mama ela se altera, “constituindo um alvo terapêutico importante quando detetada em quantidades elevadas”.

A novidade é que essas alterações também se verificam no cancro do colo do útero. “O facto de terem esta proteína em comum é uma boa notícia, no sentido em que já existem fármacos desenhados para atuar contra ela”, explicou Olga Martinho.

Os investigadores demonstraram que os medicamentos usados para inibir HER2 no cancro da mama também são eficazes no cancro do colo do útero. No entanto, alertaram para ao facto de este tratamento só ser eficaz em doentes que tenham a HER2 mutada e, por isso, é “necessário realizar um rastreio antes da sua administração para evitar que os restantes pacientes sofram desnecessariamente dos efeitos secundários associados à terapia”.