Economia

"Banho de sangue" nos mercados financeiros

A desvalorização na bolsa norte-americana contagiou a Ásia e,agora, o Reino Unido e a Europa

O ano que agora começou apresentava bons prelúdios para os mercados financeiros, mas a realidade parece contradizer as expectativas iniciais. Nos Estados Unidos e Ásia, o cenário é descrito como "banho de sangue" com perdas entre os 4 e os 5% no valor das bolsas, enquanto as europeias não estão a conseguir resistir ao pânico entre os investidores. Espanha, Alemanha, França, Itália caíram todas mais de 3%. 

"A abertura dos mercados bolsistas no Reino Unido e na Europa parece tão má como poderia ser", disse Jasper Lawler, responsável de pesquisa na empresa London Capital Group, ao jornal britânico "The Guardian". "O banho de sangue em Wall Street, que se repetiu na Ásia fez com que a confiança se evaporasse na Europa", complementou. 

Já o PSI20, a bolsa de Lisboa, não passou incólume a esta trajetória dos mercados financeiros. Hoje, a Mota-Engil está a perder 7% e a Pharol, Navigator, Sonae e BCP desvalorizaram mais de 3%. 

Entre as perdas registadas na bolsa encontram-se algumas (grandes) pequenas fortunas para os homens mais ricos do mundo. Bill Gates perdeu dois mil milhões de dólares, enquanto Jeff Bezos perdeu três mil milhões. O grande prejudicado é mesmo Warren Buffett com uma perda de cinco mil milhões. Por fim, o milionário do Facebook, Mark Zuckerberg, perdeu três mil milhões de dólares.