LifeStyle

Alzheimer. Exame ao sangue deteta a doença vários anos antes dos primeiros sintomas

Investigadores australianos e japoneses fizeram a descoberta.
 

Uma análise simples ao sangue é a nova forma e mais eficaz de prevenir ou detetar antecipadamente o Alzheimer.

De acordo com um estudo, publicado na revista Nature , já é possível identificar com exatidão as proteínas tóxicas que estão associadas à doença, algo que é muito importante para ciência, uma vez que a doença se começa a desenvolver cerca de vinte ou trinta anos antes de surgirem os primeiros sintomas.

O teste sanguíneo, além de ser uma forma muito mais acessível para toda a gente, é um método menos invasivo que os exames de ressonância magnética cerebral.