INE

Taxa de desemprego em 2017 foi de 8,9%

O Instituto Nacional de Estatísticas (INE) divulgou que no total do ano de 2017 a taxa de desemprego foi de 8,9%, abaixo da estimativa do Governo de 9,2%.

Em 2016 a taxa de desemprego tinha ficado nos 11,1% e em outubro do ano passado, quando elaborou o Orçamento do Estado para 2018, o Governo estimava que a taxa de desemprego no ano passado ficasse em 9,2%.

“Em termos de média anual, a taxa de desemprego foi 8,9% em 2017, o que representa uma diminuição de 2,2 pontos percentuais em relação a 2016“, escreve o Instituto.

Há nove anos que a taxa de desemprego não era tão baixa. Em 2008 estava nos 7,6%.e, segundo os dados do INE, no quarto trimestre de 2017 caiu para 8,1%, valor que compara com 8,5% no trimestre anterior. 

"A população desempregada, estimada em 422 mil pessoas, registou uma diminuição trimestral de 4,9% (menos 22 mil), prosseguindo as diminuições trimestrais observadas desde o 2.º trimestre de 2016. Em relação ao trimestre homólogo, verificou-se uma diminuição de 22,3% (menos 121,2 mil), a maior desde o 3.º trimestre de 2013", lê-se no destaque do INE.

Segundo o INE, no quarto trimestre de 2017 a taxa de desemprego "foi superior à media nacional em cinco regiões do país", entre as quais o Norte (9,3%), Região Autónoma da Madeira (8,9%), Alentejo (8,4%), Açores (8,3%) e Área Metropolitana de Lisboa (8,2%).

Abaixo da média nacional estão as taxas de desemprego do Algarve (7,3%) e do Centro (5,9%).

O organismo de estatísticas explica que a queda do número de desempregados foi em ambos os sexos, mas mais os homens; todos os grupos etários com destaque as pessoas com 45 ou mais anos; todos os níveis de escolaridade; pessoas à procura de novo emprego; provenientes do setor dos serviços e da indústria, construção, energia e água.

O INE revela ainda que a taxa de desemprego de jovens (dos 15 a 24 anos) caiu 4,1 % situando-se nos 23,9%. Ao todo, em 2017, a população desempregada fixou-se nos 462,9 mil pessoas — uma diminuição de 19,2% face a 2016, o que se traduz em menos 110,2 mil desempregados.