Desporto

À terceira foi de vez: o FC Porto foi superior no jogo e no resultado

Dragões venceram o Sporting (1-0) e estão em vantagem nas “meias” da Taça

Numa época com cinco confrontos diretos, algum dia os empates entre FC Porto e Sporting tinham de acabar. Esse dia aconteceu ontem, no terceiro embate da temporada: os dragões conseguiram finalmente quebrar a malapata e aliar o resultado à exibição. O 1-0 final, porém, deixa os leões com francas possibilidades para a segunda mão desta meia-final de Taça de Portugal, agendada para daqui a mais de dois meses (18 de abril).

O Sporting até se apresentou em campo com Gelson Martins, que esteve em dúvida até à hora do jogo, com Jorge Jesus a reservar outra surpresa para o onze: Ristovski no meio-campo, no lugar habitualmente desempenhado por William Carvalho, que ficou surpreendentemente de fora dos convocados. Do lado portista, Sérgio Conceição fez o mesmo em relação a Aboubakar, escalonando Soares para companheiro atacante de Marega.

Logo aos sete minutos, Soares atirou por cima, com Rui Patrício, numa mancha perfeita, a negar o golo a Brahimi aos 21’. Aos 28’, já depois de uma defesa de Casillas a remate de Bruno Fernandes, Sérgio Oliveira atirou ao poste, na cobrança de um livre direto. Em cima do intervalo, destaque ainda para um remate de Ristovski a rasar a trave da baliza de Casillas - que cumpriu ontem 100 jogos pelo FC Porto.

Logo a abrir o segundo tempo, Doumbia teve um falhanço clamoroso e o Sporting parecia estar por cima. Tudo mudou aos 60’, quando Sérgio Oliveira fez um centro perfeito para a cabeça de Soares. Por entre os centrais sportinguistas, o avançado brasileiro não perdoou. Logo depois, numa jogada em tudo idêntica, Patrício fez a defesa da noite após novo cabeceamento de Soares. Até ao fim, realce para uma jogada onde Casillas resolveu com os pés após erro de Ricardo e para a expulsão de Acuña, já nos descontos, por entrada imprudente sobre Hernâni.