Sociedade

Incêndios. Bruxelas propõe ajuda de 50 milhões

Comissão Europeia propôs hoje a atribuição de 50,6 milhões de euros a Portugal devido aos incêndios de verão. 

A comissária responsável pela Política Regional anunciou, em conferência de imprensa, que o executivo comunitário propôs hoje a atribuição de 104 milhões de euros do Fundo de Solidariedade a quatro Estados-membros atingidos por catástrofes naturais em 2017. Quase metade dessa verba é destinada a Portugal.

Corina Cretu confessou ter-se sentido feliz por poder anunciar este apoio a Portugal, após ter ficado "completamente chocada" e "emocionada" quando visitou, no final do ano passado, zonas afetadas pelos incêndios, e ter visto "tanta dor". O executivo comunitário já tinha entregue a Portugal uma primeira parcela do auxílio no valor de 1,5 milhões de euros proveniente do Fundo de Solidariedade da UE, em novembro, além de ter prestado aos quatro países ajuda de emergência através do seu mecanismo de proteção civil e dos serviços do satélite Copernicus.

A Comissão Europeia atribui ainda 49 milhões de euros para as regiões ultraperiféricas francesas de São Martinho e Guadalupe, na sequência dos furacões Irma e Maria, em setembro de 2017, 3,2 milhões de euros para Espanha pelos incêndios na Galiza, e 1,3 milhões de euros para a ilha grega de Lesbos, na sequência do sismo de junho do ano passado.