Sociedade

Pedro Dias “não se inibiu de matar dois inocentes para desviar suspeitas sobre si mesmo”

Para o advogado da família de Liliane e Luís Pinto, Pedro Dias matou o casal para “lançar a confusão”.

O advogado das famílias de Liliane e Luís Pinto, alegadamente mortos por Pedro Dias, acredita que o crime aconteceu para lançar a confusão na investigação.

O advogado João Paulo Matias acredita que o suspeito matou Liliane e Luís para “lançar confusão na investigação, para desviar suspeitas sobre si próprio que engendrou este novo cenário de crime”, cita o Observador.

O objetivo do arguido, diz o advogado, seria “dar a aparência de uma operação stop que correu mal”.

Pedro Dias “não se inibiu de matar mais duas pessoas inocentes para desviar suspeitas sobre si mesmo”, disse ainda a defesa das famílias das vítimas, acrescentando que esta versão do suspeito é “insulto à memória das vítimas”.

Recorde-se que o Ministério Público propôs pena máxima (25 anos de prisão) para Pedro Dias.