Vida

Mulher com síndrome de Down expulsa de evento por "assustar" as pessoas

A empresa responsável pelo evento negou o sucedido, alegando que a expulsou por esta ter tido um “mau comportamento”.

DR  

Julia Leal, uma mulher de 59 anos que tem síndrome de Down, foi expulsa de um evento, num hotel em Cuenca, Espanha, por ter, alegadamente, assustado os outros participantes e por ter ainda dado “má imagem” ao evento, conta a família da mulher.

Segundo escreve o La Vanguardia, as três mulheres expulsas (Julia e as suas duas irmãs) estavam presentes no evento, organizado pela empresa de saúde MediSalud, quando tudo aconteceu e, em declarações ao jornal, contaram que um funcionário do evento as ‘convidou’ a sair.

A empresa responsável pelo evento desmente todo o sucedido, explicando ainda que as irmãs for expulsas não por causarem mau estar, mas sim por “mau comportamento.

"Elas chegaram pouco antes do início do evento e recusaram-se a sentar na primeira fila, onde estavam os únicos lugares disponíveis. Além disso, exigiram um smartphone para cada uma", explicou Jorge Díaz, advogado e porta-voz da MediSalud.

"Quando foi explicado às duas irmãs de Julia que não podiam oferecer o equipamento às três, começaram a gritar e atrasaram o início do evento e incomodando os presentes", acrescentou ainda o responsável.

"Seria estúpido expulsarmos Júlia pela sua condição quando, para a MediSalud, as pessoas com deficiência são tão importantes", concluiu.