Sociedade

Governo aposta na “guerra” ao desperdício

No final de janeiro, 56% do território estava em seca severa

“Um minuto por dia, vamos combater a seca” é o apelo principal das mensagens de sensibilização que estão a ser divulgadas em vários meios com vista a combater o desperdício. A ação de sensibilização é da responsabilidade do Ministério do Ambiente, Águas de Portugal, Agência Portuguesa do Ambiente e ERSAR, e tem por objetivo consciencializar todos os portugueses de que um minuto de desperdício de água é o suficiente para garantir as necessidades básicas diárias de um milhão de pessoas.

De acordo com as contas do mistério do Ambiente, um minuto de torneira aberta representa cerca de 12 litros de água. Isto significa que, se cada português mantiver a torneira aberta desnecessariamente, durante um minuto, representa um desperdício de 120 milhões de litros de água, quantidade suficiente para satisfazer as necessidades básicas diárias de um milhão de pessoas.

As próprias câmaras não têm ficado alheias e, nos últimos meses, têm apostado em várias ações de sensibilização contra o desperdício de água. E a explicação é simples: vários estudos apontam que Portugal perde todos os anos cerca de 250 milhões de metros cúbicos de água, ou seja, o equivalente a duas barragens.

A verdade é que os últimos dados divulgados pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) não são animadores. No final do mês de janeiro, verificou-se, em relação a 15 de janeiro – altura em ocorreu precipitação – um aumento da área em situação de seca severa, em particular nas regiões do interior Norte e Centro. Resultado: no final de janeiro se mês cerca de 56% do território estava em seca severa, 40% em seca moderada e apenas 4% em seca fraca.