LifeStyle

Há bons motivos para vir a Portugal. O Telegraph aponta 22 razões para o fazer

Portugal está realmente na moda e o jornal britânico também concorda. Veja a lista que o Telegraph elaborou com vinte e duas razões para se deslocar até cá.

Não é preciso basearmo-nos nos número relativamente ao turismo em Portugal para sabermos que o país está na moda. O jornal britânico Telegraph enumerou vinte e duas razões que justificam essa deslocação.

Recorde-se que, na semana passada o INE divulgou os dados do setor do turismo e, em Portugal, os números voltaram a bater recordes em 2017.

As receitas com a atividade turística dispararam 16,6% em 2017 e esse crescimento traduziu-se em 3,39 mil milhões de euros. 

Os proveitos de aposento aumentaram 18,3% relativamente ao desempenho de 2016, para 2,48 mil milhões de euros.

Estas são as vinte e duas razões para vir a Portugal:

Lisboa – Parece que o encanto da capital portuguesa não deixa ninguém indiferente. “Em frente ao cenário sempre presente do Oceano Atlântico, esta bela cidade beijada pelo sol vive um conto de história latino de costumes e tradições demolidas”, refere Guyan Mitra, especialista em Lisboa, da Telegraph Travel.

Porto – Adrian Bridge, do Telegraph Travel, diz que a cidade tem “um coração medieval, buzz contemporâneo, magnificas igrejas com folhas de ouro – oh, e uma boa bebida de assinatura – a segunda cidade de Portugal merece uma visita a qualquer momento”.

O vinho – A publicação refere que esta bebida nacional de Portugal (port ou porto) é omnipresente em todo o país, em particular na sua casa homónima.

A ligação à saga de “Harry Potter”: Livraria Lello – O Telegraph Travel menciona a Livraria Lello, dizendo que é uma das livrarias mais famosas da cidade e, fazendo referencia ainda a JK Rowling, a escritora de toda a saga de “Harry Potter”.

Pastéis de Belém – A publicação aponta que não há pastéis de nata como os que existem em Portugal e, por essa razão é que se formam longas filas à porta.

O clima – A capital portuguesa é, de acordo com a publicação, a cidade com mais sol do continente europeu, com uma média de 2.799 horas de sol por ano.

Ilha da Madeira – O Telegraph considera que a ilha da Madeira atrai turistas mais adultos que preferem admirar o “cenário e as maravilhas botânicas”.

Moeda – Os britânicos comparam a libra ao euro, afirmando que Portugal é dos países mais acessíveis da Europa para quem viaja do Reino Unido.

Ponte Vasco da Gama, em Lisboa – A publicação faz referência à ponte que homenageia o explorador português, Vasco da Gama.

Estádio Municipal de Braga – É verdade, a publicação destaca este estádio, uma vez que desperta interesse por ter sido construído junto a um rochedo.

Santos Populares – Em Lisboa há o Santo António e no Porto o São João. Estes dois eventos entusiasmam muito quem por cá passa.

As praias portuguesas – O clima, as áreas balneares fazem Portugal ser considerado um dos melhores destinos da Europa, para uma pausa na praia.

As ondas - Portugal é considerado pela publicação britânica, como um dos melhores destinos para viajar, por parte de quem procura boas ondas.

Ilha dos Açores – A ilha foi descrita como o “Havai do Atlântico”, por Leadbeater, da Telegraph Travel.

As cidades ‘secretas’ de Portugal – Guimarães, Tavira e Sintra são algumas das cidades mencionadas na publicação, sendo que os britânicos consideram que ninguém deve perder a oportunidade de as visitar.

Hotéis de luxo – A publicação afirma que um hotel de luxo se torna mais acessível, uma vez que a libra está a valer mais do que o euro.

A vida noturna – O Telegraph travel faz referência à noite de Lisboa, Porto e Algarve, indicando que é possível encontrar estabelecimentos noturnos bastante divertidos de Norte a Sul do país.

O Fado – Segundo a publicação, o Fado é a forma “mais distinta” de música portuguesa.

O Douro – Os ingleses afirmam que este é um dos rios mais bonitos de toda a Europa.

Capela dos Ossos, em Évora

Piscinas das Marés – A publicação refere que Portugal tem uma das melhores piscinas da Europa, são as Piscinas das Marés, que são um conjunto de piscinas localizadas na Praia de Leça. Álvaro Siza Vieira foi o arquiteto responsável pelo espaço e é um dos arquitetos mais premiados.

Casa de Serralves – O Museu de Serralves é o mais visitado em Portugal e, de acordo com a publicação, um dos mais influentes museus de arte contemporânea ao nível da Europa.