Desporto

Apelo de Bruno de Carvalho. ERC garante que vai estar "atenta"

Entidade Reguladora da Comunicação Social emitiu um comunicado


A Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) reagiu esta terça-feira, a pedido do Sindicato dos Jornalistas, ao apelo feito por Bruno de Carvalho aos sócios do Sporting.

A ERC começa por referir que “a sua função de garante do cumprimento dos preceitos da Constituição da República Portuguesa, das Leis de Imprensa, da Rádio e da Televisão, nunca tergiversando perante situações que contendam com os direitos dos profissionais, suas garantias enquanto cidadãos aquando do exercício das suas funções, ou com os dos suportes de difusão de informação”.

Assim, esta entidade garante que vai manter-se “atenta a quaisquer violações das leis referidas e de instrumentos de Direito Internacional, lançando mão das suas competências sancionatórias quando verificar qualquer ilícito no âmbito da liberdade de informação, que possa limitar o acesso às respetivas fontes ou cercear a pluralidade e o rigor informativos”, refere a nota enviada à redação.

Recorde-se que, durante a Assembleia Geral do clube, Bruno de Carvalho pediu aos sócios do Sporting que não comprassem “nem mais um jornal desportivo” e não vissem “nenhum canal português de televisão, a não ser o do Sporting”. Para além disso, o presidente leonino pediu a “todos os comentadores afetos ao Sporting abandonem de imediato os programas” em que participam.

Os comentários estão desactivados.